sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Silêncio


Boom, boom,



Silêncio dos afogados em lama,


Silêncio, seco, sedento, dos vitimados pelas “fábricas de sertões”!

Dos peixes,
Silêncio?
Nada além de morte, e cheiro podre.
Silenciados,
Assumem a culpa pela podridão humana!

Festa dos porcos!
Continuam a crescer em seus lamaçais homicidas.


Boom, boom, boom,



Silêncio dos afogados em sangue,


Silêncio, seco, sedento, dos vitimados pelos “pregadores do chumbo”!

Dos que ficam,
Silêncio?
Nada além de morte, e cheiro podre.

Vivos?
Morrem diariamente,
afogando na lama podre, e real dos porcos.

Festa dos morcegos!
Empanturrados,
Espalham a raiva regurgitando sangue pelas ruas!

Fábricas, pregadores, chumbo,
Porcos e morcegos!
Onde estão os seres humanos?


Silêncio...




Nenhum comentário:

Postar um comentário