sexta-feira, 15 de abril de 2016

Ausência?


Aos conectados pela alma, a distância nunca causa solidão. Vira somente métrica de algo imensurável. 
Aos que possuem amor, o silêncio nunca gera ausência. Se torna meio de propagação para infinitas, possíveis, conversas. 
Aos que geram saudade, a dor é ultimada a ficar. Sua ausência é homicida. Mata quem um dia voltará à estar ao seu lado. 
Aos que a vida juntou, não importa o laço. Invisível aos olhos de todos, nem a morte é capaz de rompê-lo com sua foice.
Eterno, em seu pensamento, será o intocável. Amado, em sua alma, será o silêncio - palco de diálogos inesquecíveis. Saudosa em teu peito, será a dor, que levará aos infinitos alívios de encontros repentinos! 

4 comentários:

  1. Adorei seus escritos... :)

    Abraço,
    T.A.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. "Aos conectados pela alma, a distância nunca causa solidão." Sempre impecáveis teus versos, meu amigo poeta! 'Há braço'!

    ResponderExcluir